sábado, 30 de abril de 2016

FIDELIDADE DE UM CÃO



No cruzamento da ES-10 com a Norte Sul na Serra/ES tinha um cadeirante sem as duas pernas, sempre acompanhado por um cachorro vira latas, que pedia esmolas aos motoristas quando o sinal fechava. Era morador de rua e diziam que era viciado em drogas.
Em 24/04/16, na tarde de domingo foi atropelado e sua cadeira de rodas toda quebrada estava encostada na parede de um prédio e ao lado estava seu cão tomando conta, comovendo a todos que passavam.
Foi resgatado por uma moça e levado para uma clínica veterinária e ]três dias depois o cão amanheceu triste e recusava comer até petisco e se ficou sabendo que seu dono havia morrido no hospital naquela madrugada.
Lembrei-me do sepultamento de um amigo em Nanuque/MG. Era uma tarde sombria do Outono e às 17 horas, quando o caixão era retirado da casa para o carro funerário se ouviu um uivo longo e triste de seu cão que estava no quintal, um mestiço de Pastor. Os amigos sentiram um arrepio e se perguntavam: como esse cão no quintal percebeu a saída do corpo de seu dono?