sexta-feira, 30 de junho de 2017

BAY. BAY BRASIL



Aumenta o número de brasileiros fugindo do Brasil para o exterior, e tendo como fonte o jornalista do Jornal do Brasil Roberto Rachewsky, circula na internet o texto que segue:

“uma das maiores distribuidoras de eletrônicos, livros, Cds e Dvds do mundo, cansou de, em nome do governo brasileiro, extorquir seus clientes com os impostos escorchantes embutidos nos preços de seus produtos.
Cansou de pagar pela metade seus trabalhadores, depois de ter confiscado a outra metade a mando do governo brasileiro, para quem é obrigada a entregar a parte que restou retida.
Cansou de fazer o trabalho de preencher infindáveis formulários com infindáveis informações para entregá-los atendendo prazos incompatíveis com qualquer noção de economia e razoabilidade, o que exige investimentos que se demonstram desperdício de recursos com batalhões de contabilistas, assessores, especialistas em TI e advogados civis, tributários e trabalhistas.
Cansou de lidar com a burocracia e a taxação excruciante definidas pela legislação alfandegária, subjetiva e arbitrária, que exige que o empresário pague um resgate pelas mercadorias das quais é proprietário, para tê-las à disposição para, depois de muita espera, poder vendê-las.
Cansou de ver seus clientes e funcionários, refugiarem-se em shopping centers para, inutilmente, tentarem escapar de assaltos, roubos e até assassinatos.
Cansou de estar à mercê de achacadores, políticos, fiscais, sindicatos e outros espécimes de uma fauna que abunda no Brasil e é popularmente chamada de parasitas do esforço alheio.
O Brasil está cansando quem poupa, investe, produz, trabalha e comercializa.”

terça-feira, 20 de junho de 2017

BRASIL: 171 HOMICÍDIOS POR DIA, 6% DA POPULAÇÃO E 39% DOS HOMICÍDIOS





Brasil tem recorde de assassinatos, com 171 mortes por dia
Maiores taxas foram registradas em Sergipe (64 a cada 100 mil habitantes), Rio Grande do Norte (56,9) e Alagoas (55,9)
Marco Antonio Carvalho, O Estado de S.Paulo, 30 Outubro 2017  
O Brasil registrou 61.619 mortes violentas intencionais, como assassinatos, em 2016, maior volume absoluto já registrada no País. São 171 casos por dia e um crescimento de 3,8% em relação a 2015, chegando a uma taxa de 29,9 por 100 mil habitantes. Os dados divulgados nesta segunda-feira, 30, são do 11° anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.
"É como se o Brasil sofresse um ataque de bomba atômica por ano. São dados impressionantes, que reforçam a necessidade de mudanças urgentes na maneira como fazemos políticas de segurança pública no Brasil. Não é possível aceitar que a sociedade conviva com esse nível de violência letal", diz Renato Sérgio de Lima, diretor-presidente do Fórum.
Parte inferior do formulário
As maiores taxas foram registradas em Sergipe (64 a cada 100 mil habitantes), Rio Grande do Norte (56,9) e Alagoas (55,9).
O número de policiais mortos em confronto teve alta de 17,5% com 437 assassinatos no período. Por outro lado, 4.324 pessoas foram mortas em decorrência de intervenções de policiais, crescimento de 25,8% em relação a 2015. Desse total, 81,9% têm entre 12 e 29 anos, e 76,2% são negros.
O mesmo relatório mostra que o crime de latrocínio subiu 57,8% no País entre 2010 e o ano passado, quando houve 2,5 mil registros ou sete casos por dia. A análise do Fórum, que reúne números oficiais, é a mais relevante do setor. A organização reúne pesquisadores e policiais no debate de políticas públicas.
  *************************

6% DA POPULAÇÃO E 39% DOS HOMICÍDIOS

Simplesmente assustadora a reportagem de Eduardo Oinegue sobre a violência no Brasil publicada na revista Veja. Na reportagem cita o Atlas da Violência de 2017, divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada – (Ipea), ligado ao Ministério do Planejamento. Vejam os números: 

China, população de 1,3 bilhão e 13.576 homicídios por ano.
Índia, 1,2 bilhão e 43.452 homicídios
Estados Unidos, população de 321 milhões e 13.482 homicídios.
Indonésia, 256 milhões e 20.736 homicídios.
BRASIL: população de 207 milhões e 59.080 homicídios por ano, 161 assassinatos por dia.                                        O Brasil representa apenas 6% da população desses países, mas tem 39% do total dos homicídios desses países.
A Rússia, por exemplo, tem uma população de 144 milhões e a taxa de homicídios é de apenas 13 homicídios por l00.00 habitantes. 


NEGROS E JOVENS, AS MAIORES VÍTIMAS

53% da população brasileira é de negros, mas são 71% são vítimas dos homicídios e representam 67% do sistema carcerário.  
A taxa de homicídios no Brasil para a população geral é de 28,9 por l00 mil habitantes, mas é de 60,9 entre os jovens de 15 a 29 anos e de 113,9 por 100 mil são de homens. 
               Fonte: VEJA de 14/06/17