sábado, 27 de agosto de 2011

BODAS DE OURO E O SEGREDO DO CASAMENTO

                   

                     


                      BODAS DE OURO
    E O SEGREDO DO CASAMENTO
                   (*) Theodiano Bastos

“Aquele que conheceu apenas uma mulher, e a amou, sabe mais de mulheres do que aquele que conheceu mil” Leon Tolstoi

Aos 75 anos (em 2013), emocionado com as comemorações das Bodas de Ouro, vejo passar rapidamente na tela todas as lembranças da vida,

Minha relação com Maria do Carmo foi fruto da um encontro que começou no intervalo de aula do curso noturno do Colégio Estadual da Bahia em Salvador e depois de apenas cinco meses virou casamento. Estamos casados há 52 anos (em 2011); foi amor à primeira vista, uma sensação de reencontro. O que C.G. Jung explica no seu livro ‘O Eu e o Inconsciente’ como a identificação inconsciente da Anima, o lado feminino no homem na moça e esta, por sua vez, encontra sua Animus, seu lado masculino no homem. Com seis anos e meio de casamento já tínhamos os quatro filhos e hoje a Família tem dezessete membros; dois casais de filhos, sete netos (três netas e quatro netos), duas noras e dois genros.

Como era norma naquela época para as moças de família, Maria do Carmo (Lila para os íntimos), casou-se virgem aos 22 anos.

O jornal A TRIBUNA de Vitória/ES, em sua edição de 05/07/12, publica com destaque uma reportagem intitulada “Juntos há 70 anos sem brigas” com o exemplo do  casal Floriano (hoje com 91 anos) e Otília Schneider (com 88), moradores de Baixo Gandu/ES.  Oito filhos foram gerados pelo casal, que tem 25 netos, 32 bisnetos e um tetraneto. "da relação que começou em um baile dançante e depois de cinco meses virou casamento". Eles revelaram que o segredo da relação duradoura e harmoniosa é a compreensão e o amor.
Um exemplo para os que estão casados e para os que se separam por qualquer briguinha. 



Ana Paula, esposa de Pimenta da Veiga, candidato a governador de Minas em 2014:
Há 25 anos, namoramos cinco meses e logo ficamos juntos. Temos dois filhos (João Neto, de 22 anos, e Pedro, de 20).
Também o Paulinho, dono da churrascaria e hotel Boi na Brasa em Nanuque/MG, diz:
Há 30 anos quando vi Zenilda lhe disse: quer se casar comigo? Ela ficou assustada. Namoramos apenas cinco meses e logo nos casamos. Temos dois filhos e somos muito felizes.  
 


Também conhecemos em Vitória/ES, morando no Jardim da Penha, uma senhora que disse ter se casado após cinco meses de namoro e noivado e é feliz no casamento há 54 anos. E diz que o segredo é ter compreensão e tolerância.

Jânio Quadros sobre seu casamento com dona Eloá:  “Eu me virei para um amigo que estava na minha companhia e lhe disse apenas: vou casar com esta moça. Desci, conheci-a, nosso namoro foi rápido, o noivado mais rápido ainda, cinco meses e casamos. Já nem sei há quanto tempo tenho estado casado. Porque me parece que já nasci casado.
Eloá foi sempre muito bonitinha, mas muito bonitinha mesmo e conservou os traços de beleza até o fim da vida, embora os cabelos inteiramente brancos. Não envelheceu no rosto, só nos cabelos. Eloá foi sempre disciplinada, ordenada, uma excelente dona-de-casa. Ela sabia bordar, tecer e tocava piano muito bem, além de ter uma excelente conversa”.
Fonte: Nelson Valente, biógrafo de Jânio, no Diário do Poder.

— Eu invejo esses relatos, diz J.R.S, mas no meu caso tenho a dizer que apenas sobrevivi a três casamentos.

A vida a dois não é fácil, porquanto todos nós temos o lado da sombra, isto é, o segundo eu de todos nós. Há o eu idealizado, a personagem no teatro da vida e o eu real que existe atrás da máscara e que se vai descobrindo na convivência. E as heranças genéticas e psíquicas dos pais. Na verdade é a convivência de seis personalidades. Somos diferentes, mas com facetas iguais que nos unem e diferentes que nos completam, almas que se completam. Nada temos a ensinar, mas alertamos para a crise dos sete anos, ela existe e todos os casais devem estar preparados para superá-la. E casamento para durar, tem de existir os elos de ternura e sensualidade, um relacionamento amoroso e sexual e um tem de ser a criatura e o outro o que atura e aí vai-se revezando para não virar sodomasoquismo. É preciso muito  AMOR, COMPREENSÃO, PACIÊNCIA, PACIÊNCIA, MUITO DIÁLOGO E DETERMINAÇÃO EM MANTER A FAMÍLIA CONSTITUÍDA.

E Lila, como carinhosamente chamamos, continua aos 74 anos com seu sorriso encantador, mantendo a beleza e o corpo bonito, sem ter feito nenhuma cirurgia plástica, sem celulite, estrias, gordurinhas localizadas.  

        FAMÍLIA, MISSÃO DE VIDA
A verdadeira felicidade está na própria casa, entre as alegrias da família, diz com sabedoria Tolstoi.
O mundo muda e todos nós temos de mudar e mudar juntos e interessar-se por coisas novas e descobrir novas facetas um no outro e aprender a evoluir juntos, apesar das inevitáveis desavenças. De tempos em tempos, é preciso renovar a relação; voltar a namorar, a cortejar, a seduzir e ser seduzido, sair para dançar, viajar como em lua de mel e conhecer novos lugares e pessoas, compreensão, paciência e sexo com imaginação e fantasias para evitar a mesmice, principalmente o tédio dos fins de semana.

“O segredo do casamento não é a harmonia eterna. Os arranca-rabos são inevitáveis. O segredo, no fundo, é renovar o casamento e não procurar um casamento novo”, ensina Stephen Kanitz em seu artigo em Veja de 14/05/2005, pág. 24, aos trinta anos de casamento.

“Meus amigos separados não cansam de me perguntar como eu consegui ficar casado trinta anos com a mesma mulher. As mulheres, sempre mais maldosas que os homens, não perguntam a minha esposa como ela consegue ficar casada com o mesmo homem, mas como ela consegue ficar casada comigo. Os jovens é que fazem as perguntas certas, ou seja, querem conhecer o segredo para manter um casamento por tanto tempo”, continua ensinando  Stephen Kanitz.

“Hoje em dia o divórcio é inevitável, não dá para escapar. Ninguém agüenta conviver com a mesma pessoa por uma eternidade. Eu, na realidade, já estou no meu terceiro casamento — a única diferença é que me casei três vezes com a mesma mulher. Minha esposa, continua ensinando Stephen, se não me engano, está em seu quinto, porque ela pensou em pegar as malas mais vezes que eu.   Brigas e arrancas-rabos sempre ocorrerão; por isso, de vez em quando é necessários casar-se de novo, mas de fazê-lo sempre com o mesmo par”, conclui Stephen Kanitz

Mas adverte o médico psiquiatra e psicanalista José Nazar:  “Com as preocupações da vida, pai e mãe não conseguem se entender, perde-se o erotismo e esse amor acaba reduzido. Com isso, o amor pode se acabar, se não houver companheirismo, diálogo e compreensão”.

52 ANOS DE CASAMENTO
Maria do Carmo Freire Bastos

É bonita a minha história de vida, com dezessete pessoas na Família. Começamos com os dois e formamos uma grande família com a Graça Divina, Obrigada ó DEUS. Eu Te amo, Pai!
Ao encontrar THEDE, por trás do óculos Rayban não pude deixar  de notar seus olhos castanhos claros  claramente dançavam ...
Bonito alto, cabelos pretos bronzeado na praia de Itapoã e da Barra, Salvador, Ao terminar as aula me acompanhava até o Pensionato de Dona Neném . No lindo Jardim dos Barris um lindo, marcávamos encontro, descobrimos que tínhamos a mesma preocupação de ser feliz, embasados num elo inicial de fundar um lar     e o desejo  que tínhamos de nossos passos serem guiados por DEUS
Ao chegar em casa, Thede me surpreendeu com um beijo! Fiquei contente, muito feliz. Íamos à festas dos universitários.
Gostávamos de passear na praia apreciar a linda e exuberante natureza conversar sobre as incertezas do nosso futuro, mas se nos amarmos o suficiente para lutar, conseguiremos realizar nossos ideais.Vale a pena lutar e assim que os problemas aparecem, saberemos lidar com eles, com a ajuda de DEUS PAI
Éramos jovens,estávamos apaixonados de maneira séria e contemplativa. Pouco tempo de convívio, não importa correspondíamos através de cartas,
Maravilhávamos com a beleza da folhagem de outono , ríamos com as garças, gaivotas mergulhando e voltando com os peixes nos bicos afiados. Cruzando os horizontes Thed cantava para mim “FOLHAS DE OUTONO”.
Sabíamos que passaríamos por várias provações, pouco dinheiro, mas o principal estava conosco, o AMOR. Deus jamais abandona Seus filhos, tínhamos FÉ.. Assim, os acontecimentos do futuro, vem para o presente e se ELE demora de atender, tem um propósito: Endurece nossa fibra espiritual através da espera e Suas demoras são sempre propositadas.”Quando se tem fé mesmo do tamanho de uma mostarda, nada será impossível” Nosso LAR seria abençoado por DEUS,    

ESPOSA, MÃE, AMIGA, COMPANHEIRA.
Bem-humorada, não faço tempestade em copo d’água. É melhor ser alegre, que triste. Alegria, é a melhor coisa que existe.
Escolhi ser MÃE, dona de casa, ser Professora. Fiz concessão todo o tempo: a vida é isso: sempre nos coloca diante de escolhas para equilibrar a vida pessoal e profissional. Sou a pessoa que olha a metade cheia do copo; eu me apego a quanto ainda tem, não a quanto já foi.
Cuidar dos filhos sem descuidar do marido, do trabalho é gratificante. A mulher tem um LAR, uma profissão, filhos, marido, trabalhos. Cuidar da casa, viajar com o marido faz parte da vida bela que os Céus nos oferecem.

CASAMENTO DURADOURO, “BODAS DE OURO”50 anos de bem-casados! Continuamos cedendo, continuamos nossa batalha. NÃO TENHO MEDO DO FANTASMA da idade, nem de perder a beleza; tenho astral elevado, procuro manter auto-estima, uma energia contagiante e positiva muita Fé no DIVINAO PAI ETERNO o nosso amado Criador A quem agradeço pelo dom precioso a FÉ. TENHO MAIS DO QUE JAMAIS PENSAVA TER, nem nos momentos de sonho. Tenho a vida verdadeira, feliz! Obrigada Pai, obrigada meu amado DEUS pelo marido maravilhoso, pelos filhos amáveis, pela vida e não me esquecer dos amigos, mais uma vez, obrigada, muito obrigada SENHOR!

O VERDADEIRO AMOR
Muito linda essa Historia!

“Um famoso professor se encontrou com um grupo de jovens que falava contra o casamento. Argumentavam que o que mantém um casal é o romantismo e que é preferível acabar com a relação quando este se apaga, em vez de se submeter à triste monotonia do matrimônio.

O mestre disse que respeitava sua opinião, mas lhes contou a seguinte história:
“ Meus pais viveram 55 anos casados. Numa manhã, minha mãe descia as escadas para preparar o café e sofreu um infarto. Meu pai correu até ela, levantou-a como pôde e, quase se arrastando, a levou até a caminhonete.

Dirigiu a toda velocidade até o hospital, mas quando chegou, infelizmente ela já estava morta. Durante o velório, meu pai não falou. Ficava o tempo todo olhando para o nada. Quase não chorou!
Eu e meus irmãos tentamos, em vão, quebrar a nostalgia recordando momentos engraçados. Na hora do sepultamento, papai, já mais calmo, passou a mão sobre o caixão e falou com sentida emoção:
- Meus filhos, foram 55 bons anos… Ninguém pode falar do amor verdadeiro, se não tem idéia do que é compartilhar a vida com alguém por tanto tempo.

Ele fez uma pausa, enxugou as lágrimas e continuou:
- Ela e eu estivemos juntos em muitas crises. Mudei de emprego, renovamos toda a mobília quando vendemos a casa e mudamos de cidade. Compartilhamos a alegria de ver nossos filhos concluírem a faculdade, choramos um ao lado do outro quando entes queridos partiam. Oramos juntos na sala de espera de alguns hospitais, nos apoiamos na hora da dor, e perdoamos nossos erros… Filhos, agora ela se foi e estou contente. E vocês sabem por quê? Porque ela se foi antes de mim, e não teve que viver a agonia e a dor de me enterrar, de ficar só depois da minha partida. Sou eu que vou passar por essa situação, e agradeço a Deus por isso. Eu a amo tanto, que não gostaria que sofresse assim.

Quando meu pai terminou de falar, meus irmãos e eu estávamos com os rostos cobertos de lágrimas. Nós o abraçamos e ele nos consolava, dizendo: “Está tudo bem, meus filhos, podemos ir para casa.”

E por fim, o professor concluiu: “Naquele dia, entendi o que é o verdadeiro amor. Está muito além do romantismo, e não tem muito a ver com o erotismo, mas se vincula ao trabalho e ao cuidado a que se professam duas pessoas realmente comprometidas”.

Quando o mestre terminou de falar, os jovens universitários não puderam argumentar, pois esse tipo de amor era algo que não conheciam. O verdadeiro amor se revela nos pequenos gestos, no dia-a-dia e por todos os dias. O verdadeiro amor não é egoísta, não é presunçoso, nem alimenta o desejo de posse sobre a pessoa amada.

 “Quem caminha sozinho, pode até chegar mais rápido. Mas aquele que vai acompanhado, com certeza, chegará mais longe, e terá a indescritível alegria de compartilhar alegria… Alegria esta, que a solidão nega a todos que a possuem”               Marilu Tourinho

Damos graças a Deus por chegarmos aos 52 anos de casamento ainda com saúde e vigor. Meu esposo com 77 anos e eu com 74 mas com estado de saúde e aparência de 10 a até 15 anos menos, segundo médicos e por termos transferirmos essa herança genética aos quatro filhos (dois casais) e aos sete netos (três netas e quatro netos), todos bonitos, sadios e inteligentes.

“Quiséramos nós poder contar as bênçãos que de Deus recebemos para chegarmos a esse dia, e se chegamos, foi porque com mãos fortes Ele nos sustentou”



(*) Theodiano Bastos é escritor, autor dos livros: “O Triunfo das Idéias”, “A Procura do Destino”, “BRASIL – O LULOPETISMO NO PODER” ,  “Liderança, Chefia e Comando” e “Pegadas da Caminhada”
Coordenador e introdutor das antologias publicadas pela UFES/CEPA: “Resgate da Família: alternativa para enfrentar sua dissolução, a violência e as drogas”, “Corrupção, Impunidade  e Violência: O que fazer?”, “Globalização é Neocolonialismo? Põe a Ciência e a Tecnologia a Serviço do Social e da Vida” e  Um Novo Mundo é Possível? Para Aonde Vamos”.  Idealizador e executor, em parceria com a UFES/CEPA, do JOCICA – Jovem Cientista Capixaba I,II,II e IV.  idealizador e presidente do  Círculo de Estudo, Pensamento e Ação, CEPA / ES  www.cepa.ufes.br

19 comentários:

  1. Belo depoimento, amigo Thede. Uma leitura que vale muito principalmente para a nova geração.

    São posturas que evidenciam sentimento cristão e determinação para vencer os

    naturais entrechoques que a vida nos impõe..

    Reiteramos, Marcia e eu, nosso testemunho de admiração pela belíssima família que o casal constituiu.

    Rubens Silva Pontes

    ResponderExcluir
  2. Oi Thede, tudo bem? Quanto tempo !

    Parabéns! ötimo texto!

    Conceição de Man (Rio de Janeiro)

    ResponderExcluir
  3. Sr Theodiano.

    Primeiro quero parabenizá-lo pelas bodas de ouro, como já lhe disse sua família é realmente uma benção, e linda, quanto aos conselhos vou tentar segui-los, pois pretendo fazer bodas também

    Um abraço,
    Joseli Alcure (Vitória/ES)

    ResponderExcluir
  4. Ola Thede,
    Adorei o e-mail e parabens mais uma vez pelas Bodas de Ouro.
    Abraços
    Erika Lofego, Serra/ES

    ResponderExcluir
  5. Marilena Soneghet – Vila Velha/ES
    Caríssimos Theodiano e esposa – embora aproveite este “correio” para repassar-lhes algo (principalmente para vc Theodiano e sua “santa indignação”) – o motivo principal é parabenizá-los pelas Bodas, em todo seu vasto significado – o de uma vida exemplar!
    Eu, que estou quase lá (48 anos de casamento) sei – de cadeira – do que estou falando. Assim, aqui vai meu grande abraço e toda minha admiração por vcs, desejando-lhes, e a todos os seus, essa felicidade que é feita de amor, respeito, dedicação... e a paz que reina numa família bem constituida.
    Com nosso carinho – Marilena e família

    ResponderExcluir
  6. 29/08/11
    Olá Theodiano:
    Não pude ir às tuas Bodas por motivo
    de Festa da Padroeira em minha Paróquia, aqui em
    São Mateus do Sul - Pr!
    Mas rezei por tua Família!
    Um grande abraço e continue, com tua querida
    Esposa a serem exemplo para tantos casais!
    Um abração e Deus continue abençoando vocês!
    Pe Silvano SURMACZ – São Mateus do Sul/Paraná

    ResponderExcluir
  7. Parabéns Thed, mande abraços meus e de minha mãe , Margarida a Maria do Carmo tb. Que Deus continue abençoando o casal.
    Abraços.
    Virginia (da turma de Jerusalém)

    ResponderExcluir
  8. 28/08/11
    Caros Theodiano e Maria do Carmo,

    Parabéns pela expressiva marca alcançada em suas vidas através de uma sólida união.
    Infelizmente não deu para comparecermos ao evento, mas de coração desejamos muitas felicidades.

    Um forte abraço,
    Alzemir Cleto de Jesus - Vila Velha/ES

    ResponderExcluir
  9. Mércia Cristina Correa Alves

    Gasta-se apenas alguns minutos para realizar um casamento, mas espera-se meio século para realizar um casamento de ouro..

    Há 50 anos vocês se uniram pelos laços matrimoniais e durante todo este longo tempo compartilharam juntos alegrias, tristezas, tanta coisa..

    Amar e viver com seu cônjuge exige determinação e prática diária... Exige a entrega de si mesmo ao bem-estar do outro...

    Bem, agora vocês estão prontinhos para começar outros cinqüenta anos.. e quero estar aqui pra poder de novo desejar a vocês a maior felicidade do mundo!!

    Parabéns!

    Senti muito não ter ido compartilhar esta linda data com vocês
    Mércia Cristina Correa Alves - Brasília/DF

    ResponderExcluir
  10. Padre Dario Ferreira da Silva, SDB
    Amigos, não pude estar presente no grande momento da vida de vocês, mas, hoje nas três missas que rezei pedi a Deus pela felicidade de vocês. Tenho certeza de que a celebração das bodas foi um acontecimento sincero de ação de graças ao Pai pela grande dádiva desses 50 anos de vida em comum. PARABÉNS, AMIGOS. QUE DEUS CONTINUE ABENÇOANDO ESTA FELIZ UNIÃO. Quando eu for por essas bandas faço questão de lhes fazer uma visita para tomar, pelo menos, um cafezinho em comemoração a esta data tão significativa. Um abraço -
    Pe. Dário -

    ResponderExcluir
  11. Queridos

    Lila e Thed,

    Neste dia tão maravilhoso pensei em muita coisa que poderia ser dita a vcs.
    Daria um imenso discurso e com certeza vcs. devem estar recebendo muitos pq. são merecedores
    das mais belas palavras que possam exprimir o que vcs. representam p/ a família, p/ os amigos e todos que os rodeiam.
    E eu me incluo nestas pessoas, com perdão da modéstia. Estou daquí mas meu pensamento viaja p/ abraçá-los.
    Estejam certos que mais do que as inúmeras virtudes por vcs. cultivadas, o exemplo dado a todas as gerações que fazem parte
    desse maravilhoso convívio é como semente plantada que floresce e se espalha.
    Queridos amigos, além de desejar toda a saúde e alegria que vcs. merecem, a coisa mais importante p/ mim nesse momento
    é de coração agradecer a vcs. por conhecê-los e conviver com esta maravilhosa família criada por vcs. dois.
    Muito obrigada por permitirem que nossas vidas se cruzassem.

    Um forte abraço a vcs.

    Que esta felicidade perdure p/ sempre
    Alaide Ferreira Santos - São Paulo/SP

    ResponderExcluir
  12. Geraldo Freire – Brasília/DF - Disse:
    Parabéns! Grande exemplo e modelo para nosso mundo atual! - .sinal da recompensa divina da fidelidade, do amor, da paciÊncia do casaL!Coragem! Avante!
    Agradecemos a recepção maravilhosa. A S Missa com a participação ativa de filhos e netos! Um povo bonito e elegante! Foi uma festa lida, maravilhosa.

    ResponderExcluir
  13. Cristiane Lima Brito - Feira de Santana/BA

    Eu e Hosaná vimos as fotos, nos lembramos dos bons momentoss que passamos em Vitória na companhia de vocês. A festa foi encantadora não só na organização e beleza
    do ambiente, vocês mas por vocês, pela hospitalidade e acolhida e pela bela família que vocês formaram.

    ResponderExcluir
  14. LINDO A VIDA A DOIS DE VOCÊ E MARIA DO CARMO. FICA O EXEMPLO PARA MUITOS.

    QUE DEUS ABENÇOE ESSA UNIÃO, EXEMPLO DE AMOR,COMPREENSÃO,PACIÊNCIA E DIÁLOGO.
    ABRAÇOS,
    Regina Helena Gonçalves Corbellari - Vila Velha/ES

    ResponderExcluir
  15. Ao simpático casal que nos visitou em nosso Casarão Verde em Itacaré - Ba numa linda tarde sol queremos dizer que foi um prazer conhecê-los e que sentimos uma energia que só as pessoas boas felizes enanam, quando de sua visita.
    Parabenizamos o casal pelo exemplo de vida e pela família linda que construíram. Também pelo projeto importante desenvolvido pelo CEPA-ES.
    Quando puderem entre em nosso site elmistihostelitacare.com e saiba noticias nossas.
    Um grande abraço, saude, paz e sucesso

    Elied e Patrícia

    Itacaré - Ba

    ResponderExcluir
  16. É muito lindo ver um casal assim!
    Nem todos podem e conseguem essa união!
    Não há segredos , são vidas diferentes de muitas outras...cada um de nós carrega uma história particular por demais!
    Que voces vivam mais cinquenta e outros tantos anos de cumplicidade amorosa
    Um grande abraço,
    Ângela Maria Carvalho, Manguinhos, Serra/ES

    ResponderExcluir
  17. BODAS...-Sem hipocrisia: Não é nada fácil o convívio a dois. È sempre um recomeçar. É como se passássemos por subidas Íngremes e muito longas. É preciso coragem, desprendimento e muita garra. No final, acho que a maioria dos casais nem muito tem a comemorar.Não acho que contam os anos que passaram juntos, acho mais que conta como viveram cada um desses anos!

    Abraços.
    Therezinha Freire de Souza - Curitiba/Paraná

    ResponderExcluir
  18. Neide Campos Elbacha, de Nanuque/MG,
    "Foi com muita alegria que recebi o convite pra compartilhar com vc aqui no face.Alegria maior poder participar das bodas de ouro.Parabens, muitas e muitas alegrias para este lindo e abençoado casal.
    Que texto lindo.
    Obrigada"

    ResponderExcluir
  19. Caro Theo
    Muito boa a densidade e as suas colocações s/ o casamento.
    Meus Parabéns pelas Bodas d Ouro!
    Realmente esse balanço a qualquer hora da vida é inevitável ainda mais apos tanta estrada.
    Já conhecia e até tenho guardada essa crônica de 2005 entre outras do Stephen a quem admiro muito e você a inseriu c maestria no contexto.

    Complemento apenas uma coisa neste sentido:
    O fato de nem toda casa ser na verdade um LAR pois é o q de fato se precisa como moradia e sobrevivência em um casamento
    E ha uma diferença enorme entre um lar e uma casa
    Lar é sentimento é acolhimento é harmonia é comunhão é paz.

    Casa é apenas uma porção de itens dispostos sem qualquer sentimento apenas para adornar e dar conforto.
    Pode aquecer e relaxar o corpo, mas não aquece a alma e o espírito.
    Diria q o lar é o conteúdo e a casa a casca , o superficial o não substancial.
    Por isso hoje em dia vemos cada vez mais casas e menos lares.
    Muitos itens de consumo com ênfase e apologia ao TER e pouco a serviço do SER.
    Enfim esse é o mundo moderno, o q faz mais dificil ainda os casamentos sobreviverem ao se verem abrigados p uma casa e não p um lar
    Mais uma vez Parabéns por essa conquista
    Abs
    Paulo Miguel Barbosa/ Vitória-ES

    ResponderExcluir