sexta-feira, 10 de julho de 2020

REDE DE FAKE NEWS NO PALÁCIO DO PLANALTO

“Impossível que Bolsonaro não soubesse”

“Impossível que Jair Bolsonaro não soubesse que um assessor direto, Tercio Arnaud Tomaz, é quem dispara, ou disparava, o gatilho, certamente do próprio Palácio do Planalto, contra adversários como Sergio Moro, Wilson Witzel e outros muitos”, diz O Globo, em editorial.  

“Fica exposto o uso de dinheiro público na alimentação da rede criminosa, porque há verbas de gabinetes de parlamentares e até do presidente usadas para manter esta máquina em funcionamento. O levantamento deste desvio de dinheiro do contribuinte deve ser mais uma tarefa nesta fase de investigação sobre os Bolsonaro e aliados.”  Se é para desmantelar a quadrilha digital, é preciso desvendar também o esquema que financiou as atividades clandestinas dos blogueiros de crachá no Twitter e no YouTube, e não só no Facebook. https://www.oantagonista.com/brasil/impossivel-que-bolsonaro-nao-soubesse/?desk

Facebook desativa contas ligadas a Bolsonaro

O Facebook mirou em contas falsas ligadas ao presidente Jair Bolsonaro e a redes em Canadá, Equador e Ucrânia que disfarçavam suas verdadeiras origens.

As descobertas sobre a rede de Stone foram feitas a partir da publicação recente de documentos da investigação feita pelo procurador especial Robert Mueller sobre a trama russa para influenciar o resultado das eleições americanas de 2016, segundo o chefe de políticas de segurança do Facebook, Nathaniel Gleicher.

- Memes pró-Bolsonaro -

O Facebook também bloqueou uma campanha de desinformação no Brasil vinculada ao PSL e a funcionários dos gabinetes de Bolsonaro e aliados do presidente. A atividade no país incluiu a criação de pessoas fictícias que se apresentavam como repórteres, apontou o Facebook.

As contas falsas publicavam conteúdo sobre eleições, opositores, jornalistas, memes políticos e, recentemente, dedicavam grande espaço à crise do coronavírus, segundo o Facebook. A rede desativada no Brasil estava ligada aos gabinetes de Eduardo Bolsonaro, Flávio Bolsonaro e Jair Bolsonaro, e dos deputados estaduais do Rio de Janeiro Anderson Moraes e Alana Passos, segundo o Facebook.

O laboratório de Investigação Digital do centro Atlantic Council, que trabalhou com o Facebook, encontrou "contas falsas e duplicadas que promoviam Bolsonaro e seus aliados em vários grupos da rede social."

Também foram descobertas páginas com centenas de milhares de seguidores que publicavam memes pró-Bolsonaro e conteúdo que depreciava seus críticos, apontaram os investigadores.

"Embora estas páginas não mencionassem abertamente que estavam conectadas a Bolsonaro e seus aliados, várias estavam ligadas a equipes de políticos pró-Bolsonaro." Estado de Minas: https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2020/07/08/interna_internacional,1164000/facebook-desativa-contas-ligadas-a-bolsonaro-e-aliado-de-trump.shtml

 

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário